Publicado por: Filomena Barata | Junho 2, 2012

O Berço da Palanca Negra Gigante, Cangandala, a Património da Humanidade, Filomena Barata

O BERÇO DA PALANCA NEGRA REAL: CANGANDALA, A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

Há que tocar a reunir! E para isto, é fundamental o apoio da Comunicação Social. Para começar, todos os Jornais, Rádios, Televisões, não só em Angola, mas fundamentalmente, devem apoiar e dar a conhecer REGULARMENTE a situação e reconhecer o valioso trabalho que é desenvolvido no TERRENO (CANGANDALA) pelas pessoas, instituições e outras entidades que no desempenho das mais variadas funções, se têm dedicado de corpo e alma à preservação da PALANCA NEGRA REAL.
É importante a Informação, o conhecimento.
Só assim a Sociedade despertará e se empenhará nesta protecção.
Depois, o empenho se deve traduzir em contributos financeiros, científicos, operacionais, e de todos os tipos possíveis, vindos de Todos, eleitos e eleitores, residentes ou na diáspora, na prosperidade ou na penúria, cada um na medida directa ou inversamente proporcional à sua capacidade de entrega a esta Causa.
Também é importante compreender que a Missão é difícil, mesmo que haja todos estes contributos. Para continuar, há que manter a esperança, há que perseverar, para fazer Renascer.

Quantos Países têm um símbolo vivo?

ANGOLA!

Vamos procurá-lo, vamos protegê-lo.
Angola, através do Instituto Nacional do Património Cultural, apresentou três candidaturas a Património Mundial da Humanidade, no fórum da Unesco, que decorreu em 2009 em Sevilha, Espanha. Segundo o Ministério da Cultura, na primeira fase de avaliação, Angola inscreveu;
a Paisagem Cultural de Tchitundu Hulu, na província do Namibe,
o Corredor do Kwanza (Luanda-Kwanza Norte)
e o Centro Histórico e Arqueológico de Mbanza Congo (Zaire).
O objectivo desta inscrição é mostrar o valor cultural dos monumentos e paisagens, para serem incluídas definitivamente na lista de Património Mundial da Humanidade da Unesco.

Uma forma de Proteger a PALANCA NEGRA REAL, é apresentar uma candidatura do berço da Palanca: CANGANDALA.

José Jacinto (Zdjango)

«Hoje é o Dia Internacional da Criança. Neste dia não basta apenas dar presentes aos nossos filhos, presentes que se gastem ou que se estraguem com o tempo! Sou de opinão de que um dos maiores presentes que pudemos fazer aos nossos filhos é conservar o meio ambiente, proteger as plantas e as espécies animais que estão em via de extinção, tais como a PALANCA NEGRA GIGANTE, visto que ela é o símbolo da riqueza da fauna angolana, ela está representada pelas linhas aéreas de ANGOLA e pela selecção nacional de futebol. Não deixe que os nossos filhos um dia conheçam este animal belo apenas através dos livros históricos, não deixe que a PALANCA NEGRA GIGANTE desapareça! Caso você queira tambem contribuir para salvar a nossa Palanca Negra Gigante, contacte a nossa amiga Filomena Barata».

Anabela Chipenda, 1 de Junho de 2012

O Berço da Palanca Negra Gigante, Cangandala, a Património da Humanidade

A ideia de formar um Grupo de opinião sobre uma eventual proposta de classificação da PALANCA NEGRA e o seu habitat a Património da Humanidade, caso o Governo de Angola venha a acolher esta ideia, partiu de José Jacinto, no Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola», e teve o apoio do Grupo Kamussel, ambos do Facebook, por se tratar de um animal com sérias ameaças, belo e elegante e forte e simbolicamente associada a Angola.

A nossa intenção é contribuir para a sua preservação e para uma maior divulgação deste soberbo animal, único no Mundo, pelo que consideramos haver condições para se avaliar a possibilidade da sua classificação como Bem da Humanidade, bem como do seu habitat.

Aproveitamos também, através desta Causa, para homenagear aqui Pedro Vaz Pinto, pelo seu notável trabalho a favor da preservação desta espécie, pois sem ele, muito provavelmente, estaria já extinta, pois como tal chegou a ser dada, até que, em 2006, esse investigador, director luso-angolano da Fundação Kissama e professor do Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola (UCAN) fotografou um grupo no parque natural de Cangandala.

Para criar um movimento de opinião, utilizámos não só os meios do próprio Facebook, através da criação de uma Causa, quer divulgando os momentos que consideramos ser de salientar e os vários tipos de contributo que nos foram dados, através do blogue, consultável em: http://aeppea.wordpress.com/2011/09/12/palanca-negra-a-patrimonio-mundial/

 O símbolo escolhido pelo Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola», após ponderação de vários colocados à escolha, é da autoria de Lito Martin e de Marco Martin, a quem muito agradecemos, pois foi-nos gentilmente cedido para o efeito.

Desde o momento da criação desta Causa, em 16 de Julho de 2011, a Causa obteve já 2542 aderentes, o que nos fez ponderar seriamente em entregar a documentação que se anexa às entidades governativas de Malanje, a província de onde parece ser oriunda a Palanca Negra.

Citando, uma vez que este Grupo não se aterá a questões cientificas, porque Angola não só tem todos os meios técnicos e científicos disponíveis para enformar uma eventual candidatura, como deverá validar esta nossa ideia, pois, como já anteriormente dito, apenas nos situamos como um Grupo de cidadãos que acolheu uma pretensão que, do nosso ponto de vista, merece ser ponderada :

«•1 O que é a Palanca Negra Gigante? A palanca negra gigante (Hippotragus Niger Variani) é uma subespécie endémica de Angola que só existe na província de Malanje.

•2 Existem outras espécies de palancas? A vermelha (roan), que tem apenas uma raça, ou sub-espécie. E a preta (sable) tem quatro raças: a palanca comum, a kirk, a shimba e a gigante (Angola).

•3 Como pode ser reconhecida? A Palanca Negra Gigante mede de 1,90 a 2,50 metros e pesa entre 200 e 270 quilos. É reconhecida pelo tamanho dos seus belos chifres (o recorde do mundo é de 1,62 metros) que são a sua melhor arma de defesa e de ataque, longos e paralelos, curvados para trás. Há outros sinais visíveis tais como não ter uma faixa branca no focinho.

•4 Quem a descobriu? Frank Varian, em 1909, um engenheiro belga que trabalhava nos caminhos-de-ferro de Benguela. Graças aos seus cornos distintivos, é considerado como o mais belo e nobre de todos os antílopes.

•5 Onde pode ser encontrada? ?É dos grandes mamíferos mais raros do mundo, com uma distribuição geográfica muito restrita. Em Angola só pode ser vista em dois locais: o parque de Cangandala e a Reserva do Luando, ambos na província de Malanje. Nunca foi confirmada a sua presença fora destes locais. E nunca foram exportados quaisquer exemplares vivos de palancas negras gigantes para outras reservas, centros de reprodução ou jardins zoológicos.

•6 Desde quando foi considerada uma espécie protegida? A palanca negra gigante está incluída, desde 1933, na lista de espécies sob protecção absoluta (Classe A) pela Convenção para a Protecção da Fauna e Flora Africana. Está também listada pela CITES (Convenção Internacional para o Intercâmbio de Espécies Selvagens de Fauna e Flora) e na Lista Vermelha da IUCN como uma espécie “criticamente ameaçada”.

•7 O que se está a fazer em Angola para a proteger? Foi criado o Santuário da Palanca Real em 1938, depois elevado à categoria de Reserva Natural Integral do Luando em 1955. Dois anos depois, para protecção adicional contra a caça furtiva, foi estabelecida uma multa de cem mil dólares pelo abate de cada animal. Após a descoberta de manadas de palancas na área da Cangandala criou-se, em 1963, a Reserva Natural da Cangandala que, em 1970, foi declarada como um Parque Nacional.

•8 Quais são os principais hábitos da espécie? A palanca negra gigante vive em terrenos arborizados, em “haréns” de 10 a 30 animais, com um macho dominante ou em grupos celibatários de machos, sempre junto a cursos de água permanentes. O seu período activo ocorre durante o início da manhã e ao cair da tarde. Alimenta-se de ervas e folhas.

•9 Quem são os seus inimigos? Os seus principais predadores são a hiena, o leão e o leopardo. Mas o pior de todos é, sem dúvida, o homem. Por ter sido caçada até à exaustão chegou a julgar-se que a espécie já estava extinta.

•10 Quando é que pode ter crias? A palanca negra gigante atinge a maturidade sexual entre os 2 e 3 anos de idade. O período de gestação é de 9 meses. Na estação húmida a fêmea gera uma cria que desmama aos 8 meses. A mãe mantém-na escondida durante os primeiros dez dias de vida.

Assim, vimos apresentar às instâncias de Angola, designadamente da Governação de Malanje e do Governo de Angola, os principais elementos constantes da «Causa da Palanca Negra, Património da Humanidade», esperando que possa ter o melhor acolhimento e que seja acarinhada pelo país de que é originária: Angola, dispondo-se o Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola» em colaborar, em tudo que estiver ao seu alcance, com as entidades responsáveis pela preservação da Palanca Negra e para a prossecução desta.

Do nosso ponto de vista, esta Causa, para além dos aspectos relacionados com a preservação da própria espécie que se tornará, desta forma, uma questão de não só um país, neste caso Angola, mas uma preocupação internacional, contribui também para o melhor conhecimento de um território que, não só poderá desenvolver a sua valência paisagística, como pode, de forma equilibrada e sustentada, ajudar a desenvolver um turismo não massificado e ambiental.

Pelo Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola»

Os Administradores,

Maria Filomena Barata

Manuela Freitas

Olga Sofia Beirão

Lito Martin

Álvaro Silva

Fernando Arrais Duarte

Aloísio Cruz

                                                                                       Anexo I

Elementos constantes na Causa (até 20.09.2011)

PALANCA NEGRA A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

·         MEMBERS

CAUSE LEADERS

MEMBERS 2,542

  • Zinham Malaquias
  • Jobfair Angola
  • Pedro Casaleiro
  • Deadman Walking
  • Fernando Moreira
  • Caras Conhecidas Luanda Luanda
  • EBook Angola
  • Paula Branco Lima
  • Zarpante Lda
  • Luis Carlos Fonseca
  • Margarida Rosa Morais
  • África Notícias
  • Goncalo Nuno
  • Manuel Ribeiro
  • Mario Jorge Conceicao Silva
  • Mwanda Nsemy Bulantulu
  • Huambo Angola
  • Valiosa Africana Afonso
  • Carlos EloyCardoso Nunes Cardoso
  • Luisa Monteiro


 Maria Madalena Afonso Rodrigues about 20 hours ago

O objectivo emediato é chegar aos 2.500

Ana Maria Félix Monteiro about 22 hours ago

Parabéns! :-)

Zarpante Lda about 24 hours ago

Para ajudar essa bela causa.

António Leite about 24 hours ago

Palanca Negra, um tesouro de Angola!

Gustavo Conceicao 1 day ago

Participar na tentativa de preservação de um património natural exclusivo de Angola, que encontrei à face da Terra e pretendo deixar para as próximas gerações

Jorge Valente Albuquerque 1 day ago

Palanca Negra Defender um simbolo Angolano e uma causa Mundial.

Natalia Pimentel 1 day ago

Um animal magestoso, elegante e muito belo.

Adelaide Laidinha 1 day ago

EM DEFESA DA PALANCA NEGRA.

João Vieira de Sousa 1 day ago

A palanca negra gigante, é um animal único que esteve e ainda está em perigo de extinção. A sua protecção é não só um desígnio angolano, mas também mundial. Embora Angola já esteja a fazer alguma coisa pela sua preservação, muito mais há a fazer.

Fernando Venâncio 1 day ago

Um animal único e belo!

Teresa Soares 1 day ago

I had live in Angola and palancas are beautiful wild animals! By other hand, they must be protected in any case.

Updated: The cause has reached 1,000 members.

Maria Laura Lourenço 1 day ago

A Palanca Negra é um símbolo para os Angolanos

Josefina Mata 1 day ago

Humberto Horta Alves Góis 1 day ago

Todos os Animais devem se protegidos no seu Habitat!!

Rui Manuel Menezes Barata 2 days ago

Nos anos 60,no meu tempo de menino, o senhorio da casa onde eu e a minha família vivíamos, Sr. Machado, no Bairro Sarmento Rodrigues em Luanda, era Fiscal de Caça! e lembro-me que um dos objectivos desse senhor era proteger as Palancas, e dar caça aos Caçadores Furtivos! Muitas vezes apreciava como ele apetrechava o seu Land Rover, para mais uma temporada de Fiscalização pelo mato fora, que durava meses!

Alvaro Moreira 2 days ago

CHEGUEI a ver algumas palancas negras em ANGOLA e que rico espectaculo, por isso aqui estou juntando meu nome para defesa deste animal que é o simbolo do meu PAÍS

Adélia Cohen 4 days ago

A palanca é um dos nossos simbolos e como tal viaja na nossa companhia de bandeira. Vamos dar força a todas as institutições, governamentais ou particulares que lutam pela sua preservação.

Eduardo Antunes 4 days ago

A Palanca Negra é um símbolo nacional, de um país tão especial e com tanto potencial não podemos deixar que algo único e caraterístico da nossa própria cultura se perca. Por isso eu me juntei e divulguei a causa para que possamos mostrar palancas às gerações futuras.

Osvaldo De Fatima Saldanha 5 days ago

A Palanca negra é um animal de beleza rara e em vias de extinção, hoje só existe em Angola e numa região estrita.
Parabenizo ao governo de Angola de ter adotado como símbolo da CIA aérea TAAG

Ze Comando 5 days ago

Sem duvida alguma e um exemplar unico no mundo, e pelo facto de so existir em Angola, deve tornar-nos nos maiores defensores da Palanca Negra Gigante (e nao so), para podermos continuar a mostrar ao Mundo o orgulho que temos na nossa fauna e no nosso Pais.

Paulo Fonseca 5 days ago

Deus ajude a Palanca!

Francisco Xesko Santos 5 days ago

Porque é o símbolo de Angola, pela sua imponência, sumptuosidade e magestade, e infelizmente encontrar-se em vias de extinção.

See All

Top Recruiters – All Time

1. Filomena Barata 111 recruits
2. Jorge Humberto Paixão 35 recruits
3. Joao Cid Torres 18 recruits
4. Manuela Cabral 16 recruits
5. Gustavo Conceicao 13 recruits

Friends in the Cause (153)

Roque Neves Tininha Maia André Primo
Fernando Moreira Guilherme Galiano Milita Xiquito

Administrators

Filomena Barata
Já somos mil aderentes. Brindemos à nossa Causa
Desenho de Marcos Oliveira que gentilmente nos autorizou a usá-lo aqui, pese não pertencer a este Grupo.

Entrega de um saco da Causa à Casa de Angola, 11 de Setembro de 2011
Almoço em Angola, 2011 – Palanca Negra, Património da Humanidade
Pedro Vaz Pinto. Investigador e responsável pelo notável trabalho feito pela preservação da Palanca Negra. Em nome do Grupo para ele e sua equipa vai o nosso agradecimento.
Fotografia e montagem, Filomena Barata
Tentarei reunir aqui os vários contributos dados no Grupo Angola em Portugal; Portugal em Angola» sobre esta causa, de forma a poderem constituir uma base, conscientes que ainda muito incipiente, mas que funcione como um um Grupo de apoio a esta ideia.
Cangandala, o berço da
Palanca Negra, Majestade

a Património da Humanidade

Filomena Barata

———————

Será Negro e branco o nosso símbolo da Paz em Angola.

E terá a beleza da Palanca!

Filomena Barata

Perfume oferecido ao Grupo para ser sorteado no dia do almoço do Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola».

Palanca negra

Angola é a tua pátria

Largado foi o teu destino

Ambicionamos tua glória

Nesta nação que é o teu simbolo

…Conhecida como Nação Única

Angola nossa terra.

Palanca Negra, Lito Martin

PALANCA NEGRA, REAL,

DE BRANCA E PRETA MAJESTADE,

DE ANGOLA, NATURAL,

PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE!

MAS O BERÇO DELA, DIVINAL,

ONDE SÓ SE VÊ AO LONGE,

É COMO O NOSSO, ORIGINAL,

SOMOS TODOS DE MALANJE.

José Manuel da Cruz Vaz Jacinto

Palanca Negra, Lito Martin
Palanca Negra, Marco Martin

«Esta imagem representa toda a Angolanidade que a Palanca Negra traduz. De Cabinda ao Cunene, do Leste ao Mar, ela ocupa o mapa todo. É o símbolo único de uma Terra única, cujas regiões, também são únicas e veneráveis. E é a diferença de cada uma delas que nos torna a todos iguais: ANGOLANOS ao mesmo tempo que nos faz sentir orgulhosos da nossa Casa-berço, filhos da mesma Terra-Mãe.

Esta é a originalidade de Angola. Na sua preciosa diversidade é que está a riqueza da sua Unidade».

José Jacinto

 Desenho de Ema Vaz Jacinto

Fugidia sombra

inspiração

de kisanje.

…Luz de penumbra

exaltação

de Malanje.

Tomás Gavino Goelho

ELA É FEMININA COMO A MÃE ANGOLA E ÁFRICA! ELA É PRETA E BRANCA COMO A COR DA SUA GENTE. ELA VOA COMO AS LINHAS AÉRAS DA TERRA. ELA TEM O NOME DA NOSSA SELECCÃO. É FEMININA COMO AS NOSSAS MULHERES QUE CHEIRAM FRUTA. SUA TERRA,CHAMA-SE MALANJI.-TERRA DE GENTE GENEROSA. É INTELIGENTE COMO A RAINHÁ NZINGA! E SUA BRAVURA E SABEDORIA,TRNSMITE AS MULHERES DO NOSSO GRUPO! ELA, NÃO QUER E NEM TEM FRONTEIRAS. É ASSIM, QUE TOMA O LUGAR DA SUA:MAJESTADE E PATRIMONIO DA HUMANIDADE. SEU NOME, PALANCA NEGRA!!!!!

http://www.causes.com/causes/629320-palanca-negra-a-patrim-nio-da-humanidade/about

 «Somos de uma Terra que tem um Símbolo, único. Acompanhou-nos ao longo de várias gerações. Já lá estava quando se chegou. E já passaram alguns séculos. Temos um símbolo que nunca exigiu nada. Bastava estar no seu parque de Cangandala. A guerra voltou, a ignorância prevaleceu e o símbolo quase quase desapareceu. Há gente que diz que já o viu, há gente que dia que não mais o tornou a ver, há gente que mantem a esperança de um dia o rever, pleno de vida…e não só desenhado nas dignas representações da Terra. É com esta esperança de um dia o voltarmos a ver, pois a outra nos diz que a a Nossa Palanca está lá, apenas não se deixa ver, e … por isso nos resta mostrarmos, nós, o grande amor, que temos por ela, e ao mesmo tempo que fazemos o nosso acto de contrição, a damos a conhecer a toda a Humanidade, da qual é um património valiosa que tem definitivamente ser protegido por Todos. A sua originalidade não se fica pela sua raridade, mas fundamentalmente por ser símbolo, também, de uma Terra Única: ANGOLA. E o seu valor é universal, sendo natural de Malanje».

José Manuel da Cruz Vaz Jacinto

Gostaria de manifestar a minha gratidão e prestar a minha homenagem à Filomena Barata pela forma que recebeu, abraçou e espalhou a mensagem e dinamizou a Causa : PALANCA NEGRA. PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE.
Bem hajas manita,

Zdjango

·  · · quinta-feira às 20:25 perto de Lisboa

Gostaria de manifestar a minha gratidão e prestar a minha homenagem à Filomena Barata pela forma que recebeu, abraçou e espalhou a mensagem e dinamizou a Causa : PALANCA NEGRA. PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE.
Bem hajas manita,

Zdjango

———————————————————————————————————————————————————————

Elementos constantes na Causa:

http://www.causes.com/causes/629320-palanca-negra-a-patrim-nio-da-humanidade

A ideia de formar um Grupo de opinião sobre uma eventual proposta de classificação da PALANCA NEGRA e o seu território a Património da Humanidade, caso o Governo de Angola venha a acolher esta ideia, partiu de José Jacinto, no Grupo «Angola em Portugal; Portugal em Angola», e teve o apoio do Grupo kamussel, ambos do Facebook, por se tratar de um animal com sérias ameaças, belo e elegante e fortemente associada a Angola.

A nossa intenção é contribuir para a sua preservação e para uma maior divulgação deste soberbo animal.

Aproveitamos também para homenagear aqui Pedro Vaz Pinto pelo seu notável trabalho a favor da preservação desta espécie, pois sem ele muito provavelmente estaria já extinta.

O símbolo da nossa Causa é da autoria de Marco Martin, a quem muito agradecemos.

Citando o «Ecos de Malange»:

•1 O que é a Palanca Negra Gigante? A palanca negra gigante (Hippotragus Niger Variani) é uma subespécie endémica de Angola que só existe na província de Malanje.

•2 Existem outras espécies de palancas? A vermelha (roan), que tem apenas uma raça, ou sub-espécie. E a preta (sable) tem quatro raças: a palanca comum, a kirk, a shimba e a gigante (Angola).

•3 Como pode ser reconhecida? A Palanca Negra Gigante mede de 1,90 a 2,50 metros e pesa entre 200 e 270 quilos. É reconhecida pelo tamanho dos seus belos chifres (o recorde do mundo é de 1,62 metros) que são a sua melhor arma de defesa e de ataque, longos e paralelos, curvados para trás. Há outros sinais visíveis tais como não ter uma faixa branca no focinho.

•4 Quem a descobriu? Frank Varian, em 1909, um engenheiro belga que trabalhava nos caminhos-de-ferro de Benguela. Graças aos seus cornos distintivos, é considerado como o mais belo e nobre de todos os antílopes.

•5 Onde pode ser encontrada? ?É dos grandes mamíferos mais raros do mundo, com uma distribuição geográfica muito restrita. Em Angola só pode ser vista em dois locais: o parque de Cangandala e a Reserva do Luando, ambos na província de Malanje. Nunca foi confirmada a sua presença fora destes locais. E nunca foram exportados quaisquer exemplares vivos de palancas negras gigantes para outras reservas, centros de reprodução ou jardins zoológicos.

•6 Desde quando foi considerada uma espécie protegida? A palanca negra gigante está incluída, desde 1933, na lista de espécies sob protecção absoluta (Classe A) ?pela Convenção para a Protecção da Fauna e Flora Africana. Está também listada pela CITES (Convenção Internacional para o Intercâmbio de Espécies Selvagens de Fauna e Flora) e na Lista Vermelha da IUCN como uma espécie “criticamente ameaçada”.

•7 O que se está a fazer em Angola para a proteger? Foi criado o Santuário da Palanca Real em 1938, depois elevado à categoria de Reserva Natural Integral do Luando em 1955. Dois anos depois, para protecção adicional contra a caça furtiva, foi estabelecida uma multa de cem mil dólares pelo abate de cada animal. Após a descoberta de manadas de palancas na área da Cangandala criou-se, em 1963, a Reserva Natural da Cangandala que, em 1970, foi declarada como um Parque Nacional.

•8 Quais são os principais hábitos da espécie? A palanca negra gigante vive em terrenos arborizados, em “haréns” de 10 a 30 animais, com um macho dominante ou em grupos celibatários de machos, sempre junto a cursos de água permanentes. O seu período activo ocorre durante o início da manhã e ao cair da tarde. Alimenta-se de ervas e folhas.

•9 Quem são os seus inimigos? Os seus principais predadores são a hiena, o leão e o leopardo. Mas o pior de todos é, sem dúvida, o homem. Por ter sido caçada até à exaustão chegou a julgar-se que a espécie já estava extinta.

•10 Quando é que pode ter crias? A palanca negra gigante atinge a maturidade sexual entre os 2 e 3 anos de idade. O período de gestação é de 9 meses. Na estação húmida a fêmea gera uma cria que desmama aos 8 meses. A mãe mantém-a escondida durante os primeiros dez dias de vida.

———————————————————————————————————

Caros amigos, queria dar-vos conhecimento público do mail que enderecei hoje ao Engenheiro Vaz Pinto, cujo notável trabalho contribui para a preservação da Palanca Negra em Angola.Por ser um cidadão luso-angolano, penso que todos temos que nos honrar pela Causa que abraçou.Aqui fica:«Caro Engenheiro Pedro Vaz Pinto,

Em primeiro lugar, queria, como cidadã luso-angolana, cumprimentá-lo e

à sua equipa pela sua exemplar dedicação à preservação da Palanca

Negra.Depois, enquanto administradora de um grupo de cidadãos independentes

que se organizou no Facebook num Grupo denominado «Angola em Portugal;

Portugal em Angola» queria transmitir-lhe que foi feita por um dos

seus aderentes, José Jacinto, a sugestão de tentar classificar a

Palanca Negra e seu território, caso não seja possível a classificação

apenas do animal, como Património da Humanidade e de endereçar uma

petição à Comissão da Unesco em Angola.

Para o efeito, foi criada uma «Causa» no Facebook «Palanca Negra, Majestade; Património da Humanidade» de que abaixo lhe dou conhecimento, onde o seu meritório trabalho é homenageado, bem como uma pequena nota no blogue que criámos do Grupo «Angola em Portugal;Portugal em Angola».
Assim, muito gosto teríamos que se associasse a esta ideia, pois a sua notável presença seria um apoio fundamental à Causa, esperando que ela possa contribuir para uma maior chamada de atenção e uma forma de encontrar mais apoios para dar continuidade ao seu fantástico trabalho e da sua equipa.

Com os melhores cumprimentos, em nome pessoal e do Grupo «Angola emPortugal; Portugal em Angola», fico a aguardar um contacto ecomentário seu».

Maria Filomena Barata

www.causes.com

PALANCA NEGRA, MAJESTADE; PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE
GostoNão gosto · ·Cancelar subscriçãoSubscrever · Partilhar · há 7 horas
    • Filomena BarataRefiro que anexei o link da nossa Causa e da nota feita no blogue do Grupo.

      há 7 horas ·GostoNão gosto
    • Filomena BarataGostaria do comentário do Grupo, pois considerem que há elementos que gostassem de aditar, terei muito gosto de os vir a transmitir.

      há 7 horas ·GostoNão gosto
    • Tomás Gavino CoelhoNão há como estar contra. A estar, qual a razão invocada?
    • Filomena BarataTomás, assumo algum cansaço. Mas não entendi bem a questão.

    • Tomás Gavino CoelhoMinha queria amiga, reforço apenas a ideia. Não vejo motivos para que as pessoas não adiram a esta Causa, só isso. Beijinhos e abraços, para ajudar o teu (compreensivel) cansaço!
      há 6 horas ·Não gostoGosto · 2 pessoasA carregar…
    • Olga Sofia BeirãoObrigada Mena.Bjs
    • Filomena BarataÉ com uma enorme alegria que vos informo que o Engenheiro Pedro Vaz Pinto respondeu ao mail e manifestou a sua disponibiidade para poder via a colaborar com a nossa iniciativa! A ele agradeço publicamente o teor da resposta.

      há 16 minutos ·GostoNão gosto · 2 pessoasA carregar…
    • Manuela FreitasMereces !!!! Muito empenho !!! Sua Majestade merece !!!
    • Filomena BarataPalanca Negra, Majestade; Património da Humanidade».

      há 4 minutos ·GostoNão gosto
    • Filomena Barata Não se esqueçam, precisamos de mais apoiantes. Divulguem.
    • Jorge Humberto Paixão Obrigado senhor Engenheiro Pedro Vaz Pinto como também ao grupo como também ao trabalho fantástico de todos os administradores e lideres deste grande grupo um bem haja para todos e muito obrigado pela vossa luta e dedicação que tiveram ao longo deste tempo. abraço grande esatmos juntos
        • Jorge Humberto PaixãoObrigado senhor Engenheiro Pedro Vaz Pinto como também ao grupo como também ao trabalho fantástico de todos os administradores e lideres deste grande grupo um bem haja para todos e muito obrigado pela vossa luta e dedicação que tiveram ao longo deste tempo. abraço grande esatmos juntos

        • Filomena BarataEstamos juntos!

        • Manuela FreitasEstamos Juntos !!!!

        • Jorge Humberto PaixãoSempre presente e sempre juntos

        • Manuela FreitasAssim é que é !!!

        • Luis F G PadrelaGrande Pedro Vaz :)

        • Luis F G Padrela‎(epah, esqueci-me do “engenheiro”… espero que não tenha ofendido…)

          há cerca de uma hora ·GostoNão gosto
        • Filomena BarataLuís, grande Pedro Vaz!

        • Luis F G PadrelaInfelizmente, tenho lido aqui em Luanda, algumas notícias preocupantes, nomeadamente sobre a caça furtiva que a Palanca está sujeita :(

        • Luis F G PadrelaMas também li que na semana passada, cerca de 40 exemplares foram descobertos num município, em Malanje, que me esqueci o nome.

        • Filomena BarataConfirmada a notícia.

        • Jorge PeresObrigado Engº Vaz Pinto.
        • Manuela Freitas Luís Luis F G Padrelaserá que foi em Cangandala ??? Penso que sim, pois a Reserva da Palanca é neste município .

        • Luis F G PadrelaManuela, a notícia fala em Luando, província de Malanje. No entanto, a Luando que conheço fica no Bié, bem perto da fronteira Norte desta província, com Malanje. A notícia inclui dados fornecidos pelo Pedro Vaz (engenheiro). Abraços.

          • Manuela Freitas Não me lembro de Luando fazer parte da província de Malanje … mas seja onde fôr o importante é que de facto a Palanca Negra volte e que seja Património da Humanidade !!!!Vamos todos juntos ” lutar ” por isso … a Filomena Baratae muitos de nós não desistimos !!! E o Engº Pedro Vaz tem feito um trabalho brilhante !!!

            Tomás Gavino CoelhoA propósito deste tema quero deixar uma achega: existe um site, elaborado pelo malanjino Manecas Ruivo, que tem publicado todos os relatórios do Pedro Vaz Pinto com as suas pesquisas sobre a palanca real. Vou deixar aqui o link do site. Depois é só clicar em MALANJE e procurar a PALANCA.www.minhasimagens.org

            www.minhasimagens.org

            minhas imagens , imagens minhas e de outros bem como uma dominante de África, em especial Angola e Malanje; o photoshop e algumas tácnicas
          • Luis F G PadrelaNem eu… Mas no mapa está lá marcado :)

            há 3 minutos ·GostoNão gosto · 1 pessoaManuela Freitas gosta disto.
        • José Jacinto

          Estou mesmo muito contente. Malembe, Malembe, começou, mas agora lengluka, lengluka, cada vez mais gente vai chegando e abraçando esta causa da Palanca Negra. E agora chegou uma pessoa a quem tiro o meu chapéu, pois, tem feito um trabalho impressionante sobre a a preservação do símbolo da Nossa Terra, Pedro Vaz Pinto. Bem haja. Como disse a Filomena, grande dinamizadora, é com enorme alegria que dizemos: Benvindo.Mermão Tomás, referiu também outra pessoa muito importante neste processo, nossermão, Manecas Ruivo, que há muito vem publicando no seu site as notícias sobre a Nossa palanca e o a Obra de Pedro Vaz Pinto. Bem hajas Manecas. São os grandes pioneiros desta causa.Estou mesmo muito contente, pelo caminho que vamos trilhando. Grande Grupo: Angola Portugal; Portugal, Angola. Estou mesmo muito contente.

          Grande abraço

          • José JacintoAngola, penteia os seus cabelos. Angola prepara-se para a festa da união da sua Família. E a Palanca é a sua confidente, a sua Bandeira.

            há cerca de um minuto ·Não gostoGosto · 1 pessoaA carregar…
          • Filomena Barata Não é branca, mas Negra, mas é o símbolo da Paz em Angola
            Planca Negra:
            Animal de grande porte,
            não te confundes com o resto dos teus seres

            És única!,.
            Só tu tens o fascínio ,de um porte elegante e altivo,
            Olhar doce!um pelo negro e sedoso,
            um par de chifres infelizmente tão invejado pelo homem
            dado a sua ganancia de mais um troféu .
            Planca Negra amiga ,doce e tentadora ,
            onde no reino anima és Rainha,
            nos céus Angolanos voas sem limites ,como símbolo
            de força de um povo que luta e quer ver a tua protecção
            por um povo que te faz homenagem ,
            com uma vénia para que sejas livre,vivas e te reproduzas
            sempre na maior natureza no teu abati :
            Angola terra linda com um animal sem igual
            Panca Negra,,…………..
            Rosa Rodrigues .


Responses

  1. SER PALANCA ……..É SER ANGOLANO

    Sou uma das Palancas a estar presente neste evento da FUNDAÇÂO ARTE & CULTURA.

    UM ABRAÇO DE CABINDA AO CUNENE

    MARIZA DOS SANTOS

  2. Sendo considerada o tesouro de angola e a marca da transportadora aérea nacional, devemos cuidar dela

  3. Olá amigos, venho por este meio agradecer a todos os aderentes do grupo e não só por aderirem a grande causa sobre a Palanca Negra como património da Humanidade. Agradeço também desta forma aos nossos amigos Jornalistas que têm nos ajudado para a divulgação desta grande causa “o nosso muito obrigada”. De qualquer modo, importa referir que estamos abertos para mais apoios em relação à causa e para parceria do grupo. Bem haja…

  4. Cada vez mais perto. Não tenho dúvida que agora e com o apoio do célebre Pedro Vaz Pinto esta iniciativa ganha uma dimensão enorme. Parabéns à ideia e parabéns a todos os que de qualquer forma contribuiram para que a ideia se torne realidade.

    • Mais perto sim, meu querido Aloísio. Sei que estás sempre, mesmo que na retaguarda. Bem hajas pelo apoio desde o início. Mena (Filomena Barata)

      • Angola sempre, Palanca Negra é da terra maravilhosa.


Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Categorias

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 2.321 outros seguidores

%d bloggers like this: