Zoologia


Informo que convidámos o Doutor Manuel Catanho para coordenar esta secção, esperando que o nosso Grupo e blogue com isso se enriqueça e que haja também contributos de outros aderentes do Grupo.

Bem-haja!

Responses

  1. KISANJI, QUISSANGE OU TYITANZI.

    A música é uma arte ligada de forma bastante profunda à cultura de muitos povos, chegando mesmo a fazer parte intrínseca de suas vidas.
    A música tem a sua prática desde a pré-historia.

    Os sons da natureza talvez tenham, de certa forma, despertado no homem, a vontade ou necessidade de exteriorizar os sentimentos ou estados de alma com manifestações sonoras.

    Não existem civilizações ou agrupamentos que não possuam seus próprios ritmos e até mesmo seus próprios instrumentos musicais.

    Nesta minha dissertação sobre música e instrumentos musicais elejo, mais uma vez, Angola, com o kisanji, quissange ou tyitanzi , por ser um instrumento aborígene daquele Pais.

    O fabrico do Kisanji não é dispendioso e o seu transporte é leve.
    É um companheiro, sempre à mão, nas longas caminhadas…o confidente de aflições, de desejos recalcados, da solidão, da saudade… Este instrumento também é usado como música de fundo nas conversas à volta da fogueira.
    O som do kisanji parece lúgubre, mas suas notas ecoam fluídas.

    Em muitos outros Países Africanos existem réplicas, deste instrumento, com bastante similaridade mas com certas diferenças no seu uso e no fabrico.
    Na África Central e no Congo é chamado de sansa e apenas fabricado com sete lamelas, e colocado numa caixa de ressonância.

    Em Moçambique é chamado de mbira.
    Construído por um pedaço de tábua e com uma fileira de quinze lamelas, na parte superior, e sete na parte
    inferior. Para amplificação do som a mbira é colocada dentro de uma cabaça.

    Em Uganda é chamado de kalimba ou karimba.

    Nos Camarões de mamgabeu.

    Na Serra Leoa por kondi.

    No Zimbabué por likembe, budongo, mbila e por mbira.

    A influência africana espalhada no Brasil – pelos escravos Angolanos – também levou o kisanji, conhecido pelos Brasileiros por mbira.

    No ano de 2011, pelo desfile das Misses de Angola, foi escolhido, o kisanji, para representar o património cultural nacional tendo feito ecoar seus acordes durante o desenrolar daquele evento.

    Filomena Gomes Camacho..

  2. TCHOKWES E A SUA ARTE

    CONSTITUIÇÃO ANATÓMICA:
    A estatura deste povo está acima de 1.70m.
    Seus ombros são largos; o rosto é alongado; as faces são proeminentes de nariz achatado.
    A pele, cor de tijolo, é diferente da cor de chocolate dos Lwenas e Lutshazis.

    Os Tchokwe estão ligados à admirável tradição de esculpir: máscaras, esculturas e outras figuras.

    A sua arte, mesclada de invenção e dinamismo, abre-lhes o vasto leque de exporem as várias facetas inerentes à sua cultura, vida comunitária, contos míticos, crenças e filosofias.

    As peças de arte estão ligados aos rituais e à cultura, representado a vida, a morte, a passagem para a vida adulta, as celebrações de colheitas e o início da estação de caça.

    PENSADOR ou SAMANHONGA.
    Esta é uma das mais belas esculturas Tchokwe, tendo passado a ser o emblemático da Cultura Angolana e ostentada na filigrana das notas de Kwanza, moeda Nacional.

    A figura do Pensador, é simétrica, com a face ligeiramente inclinada, para baixo , simbolizando a idoneidade que o Idoso ocupa na cultura africana, caracterizando sabedoria, experiência, conhecimento…relativos aos segredos da vida.

    Nesta figura, está bem evidente a influência da arte egípcia, das leis herméticas – impressas na Tábua de Esmeralda, patenteada na sabedoria universal e transversal.

    O Presidente Eduardo dos Santos ofereceu a escultura de SAMANHONGA ao Papa Francisco, como símbolo da Cultura Angolana.

    TSHIMBINDA ILUNGA.
    Outro personagem mítico, da cultura Tchokwe, intrínseca e extrinsecamente ligado ao contexto das tradições históricas do povo da Lunda e de outras regiões da África central.

    TSHIMBINDA ILUNGA teve um papel relevante nas esferas políticas, econômicas e culturais.

    O Museu de Louvre, em Paris, possui uma estátua de TSHIMBINDA ILUNGA, herói mítico da Civilização Tchokwe, escultura avaliada em cerca de 30 milhões de dólares.

    MWANA PWO.
    Estas máscaras têm, na testa, entre as sobrancelhas, uma cruz de quatro quadrantes, símbolo também encontrado nas civilizações egípcia, e na antiga Babilonia e Nínive.

    Etimologicamente, MWANA PWO, são duas palavras a significar filho(a) e a significar mulher, respectivamente. Portanto, MWANA PWO é uma máscara feminina que, pelo realismo da sua beleza e requinte é, indubitavelmente, uma máscara de grande beleza.

    A sociedade Chôkwe é tipicamente matrilinear e, não sendo as mulheres a governar, a amálgama com o lado materno é marcante!

    O uso da máscara de MWANA PWO é sempre feito por homens que imitam a voz e maneiras femininas. Jamais pode ser usada por uma mulher pois, segundo a cultura, existem misticismos de segredos e juramentados que jamais podem ser revelados às mulheres e aos Yilima (não circuncisados) .
    MWANA PWO é conhecida não somente em Angola como em muitos países que a ostentam em exposições etnográficas, e também ilustrada em revistas de grande relevância.

    Filomena Gomes Camacho.

  3. A HISTÓRIA DE ÁFRICA

    Embora a história de África não tenha sido escrita, no passado – assim como a dos povos autóctones das Américas e da Oceânia – não quer dizer que estes povos não tenham tido uma História!

    Realço os impérios de Axum, Benin, Gana, Mali, Songai, Zulu, o Reino de Cuche, Reino de Punt, Cultura Nok Civilização cartaginesa…não deixando, uma vez mais, de referir as já supracitadas Américas.

    Gostaria de fazer menção das seculares negociação de países africanos com outras civilizações, neste caso especificando o Egipto que, sendo África, mantinha contatos com o mundo árabe, desde o seculo VII o que, com a Europa, apenas se veio a concretizar no inicio do século XV.

    Grandes potências imperiais surgiram na África Ocidental, Oriental e Central, nomeadamente, nas regiões da Lunda e Luba durante o período dos séculos XVI e XIX, cuja hierarquia governamental fora considerada como modelos monárquicos e imperais.

    É através dos objetos de arte destes povos – fonte gritante do testemunho de civilizações avançadas – que podemos assinalar o facto aqui dissertado, na interpretação das mensagens codificadas por signos e símbolos na sua mestria artística que deixa o mundo estupefacto.

    África teve sempre a sua história, cultura, ciência, religião…simbolizada por uma bem alicerçada hierarquia composta por reis, chefes…distinguindo-se, muitos deles, como reinos de grande soberania e impérios do mais elevado poder!

    Embora o etnocentrismo das ciências europeias tenha difundido a crença de que o continente africano era apenas povoado por tribos perdidas na História e na Civilização – introduzindo seus padrões, suas maneira de agir e de pensar – não modificaram na integra todo o alicerce social e tradicional dos grandes impérios africanos!

    Filomena Gomes Camacho.

  4. PALANCA NEGRA GIGANTE

    A Palanca Negra Gigante é uma rara subespécie de antílope, endémica de Angola, apenas encontrada na Província de Malanje, área do Parque Nacional de Kangandala, criado em 1963, com uma extensão de apenas 63 mil hectares, sendo este o parque mais pequeno do Pais. Incluem-se, nesta área, para além da palanca nega gigante: a palanca vermelha, a quissema, a sitatunga, o nunce, o golungo, o bambi, o seixa, o javali, o porco do mato e muitos mais.

    A palanca negra gigante é considerada o mais belo antílope do mundo pela sua atractiva elegância.

    Distingue-se pela longura de seus cornos que atingem o comprimento de 1,65 metros e pelas características das manchas brancas na cabeça. A cor preta é dominante, no macho, na idade adulta.

    Segundo a mitologia africana, a palanca simboliza: beleza, vivacidade, velocidade…

    Depois da independência, Angola passou a adoptar este belo animal como símbolo nacional:
    – O logotipo da Companhia Aérea de Angola, a TAAG, ostenta a cabeça da palanca negra gigante (um macho adulto).
    – Algumas notas da moeda nacional têm este símbolo impresso.
    – A selecção de futebol, angolana está representada pelo símbolo da palanca negra “Os Palancas Negras” .
    – A mascote do CAN (Taça das Nações Africanas Orange Angola 2010) também é apresentada “Palanquinha”.

    A Palanca Negra Gigante, tem o nome cientifico de (Hippotragus niger variani), dado em honra ao seu “descobridor” Frank Varian, engenheiro belga ao serviço dos Caminhos-de-Ferro de Benguela.
    Frank Varian viu, pela primeira vez, este belíssimo antílope, no ano de 1909 e, posteriormente, em 1916, foi registado e reconhecido pela ciência.

    Supôs-se durante bastante tempo que, devido a guerra, esta espécie tivesse ficado extinta. Mas em Março de 2005 um grupo do “Centro de Estudos e Investigação Científica (CEIC) da Universidade Católica de Angola (UCAN)” tendo como líder o Dr. Pedro Pinto Vaz, que é Director Luso-Angolano da Fundação Kissama, foram obtidas provas, registadas em fotografias, de uma manada, no Parque Nacional de Cangandala situado a sul de Malanje. Estas provas vieram trazer tranquilidade a todas as inquietações. Contudo, cientistas não deixam de considerar a Palanca Negra Gigante em perigo crítico de extinção.

    Filomena Gomes Camacho

  5. POR FAVOR !!!…
    SOU ANGOLANO, DE LUANDA E, GOSTARIA DE PODER VOTAR NA ELEVAÇÃO DOS FLAMINGOS ROSA DO LOBITO E DA PALANCA NEGRA DE MALANGE A PATRIMONIO MUNDIAL… COMO FAZÊ-LO ???… TENHO MUITOS AMIGOS VIRTUAIS ANGOLANOS QUE IGUALMENTE O QUEREM FAZER… POR FAVOR, PUBLIQUEM MENSAGEM OU OUTRA FORMA NO MEU MURAL DO FACEBOOK, COMO PROCEDER…
    OBRIGADO !!!…
    ROGÉRIO MARTINS RODRIGUES
    (SEI QUE DE MOMENTO OS FLAMINGOS NÃO ESTAO PREVISTOS)
    TENHO ANGOLANOS(AS) AMIGOS, NO ESTRANGEIRO, TAMBEM… AO TODO, SAO CERCA DE 500 E, ESTAO INTERESSADISSIMOS)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: