Testemunhos e vivências de Angolanos em Portugal e de Portugueses em Angola (ontem e hoje).


Responses

  1. MÃE AFRICANA

    Conta-me Mãe Africana,
    Do canto da caninguire,
    Que gorjeava no coqueiro
    Dos quissondes, carniceiros
    Em carreiros formigueiros

    Conta-me Mãe Africana,
    Do castanho das anharas
    Da cor vermelha do chão
    De cada campestre flor
    E do anil do céu, a cor

    Conta-me Mãe Africana,
    Dos anelos do teu sonho
    Dos acordes d’alegria
    De quimeras entretecidas
    Na tua mente esculpidas

    Conta-me Mãe Africana
    Conta-me!

    Filomena Gomes Camacho.
    (Poetisa Angolana)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: