Publicado por: Filomena Barata | Junho 6, 2012

Álvaro Silva, Abrem-se as asas …

Torre de Belém. Fotografia Filomena Barata

 
Meus amigos… não sei… talvez a ausência a isso me levou. Espontâneo sem prumo nem arrumos, sem título … convosco partilho.abrem-se as as “asas”
e o mundo que pensa
ao mundo se abre.
… Pensam os justos,
pensam os bons
sofrem os injustos
e nos gritos de protesto…
só o silêncio dos justos se ouve.
e os aís dos injustiçados,
nas modorras da esperança se perdem,
aos abúlicos,
a insipedez da vida
aos afoitos
a amargura da impotência,
morta no sentir…
morta no querer…
e na inércia do tempo
dos que podem e ouvem,
tudo se perde.
morre a esperança
e com ela a chama
que um dia
altaneiros caminhos iluminou.Álvaro Silva.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: