Publicado por: Filomena Barata | Abril 23, 2013

Porto Amboim, Kuanza Sul

    • Porto Amboim.

      Cidade de Porto Amboim

      Introdução
      Ao que dizem, parece ter sido findada por por Caponge, filho do Mulundo com a descendência dos povos do reino do Ndongo, e teve a sua primeira aldeia na área do atual Kissonde, depois de Cazanga, área da Kiteta, que foi a primeira localidade embrionária do povoado.
      Caponge tê-la-á designado como Mpinda, partindo de Cassanga que significa (largura).
      O primeiro contacto entre os povos da região e os portugueses realizou-se no ano 1587, por António Lopes Peixoto, a mando do seu tio Paulo Dias de Novais, com o objectivo de erguer um fortim no local com forma de baía onde Diogo Cão passou sem atracar, para nele construir o povoado com a designação de Benguela, que acabou por ser abandonado, face à resistência das populações da região.

      Dos documentos conhecidos, em Porto Amboim, houve uma fortificação que remonta a um primeiro presídio (estabelecimento militar de colonização) fundado por decisão do Capitão Paulo Dias de Novais em 1584 (1587, segundo a opinião de outros), no morro do Quissonde, onde existe um farol, erguido sobre os restos da antiga fortificação.

      Esta localidade passou a denominar-se “Benguela”, nome dado pelos portugueses quando,ali criaram esse povoado, na tentativa de colonizar a região onde existia a aldeia designada por Quissonde.

      Os colonos acabaram por a abandonar, deslocaram-se mais para Sul, onde fundaram a hoje designada Benguela,

      Acabaram por regressar em 1771, e fundaram “Benguela-A-Velha”, que mais tarde passou a designar-se Porto Amboim.

      Baseado em: http://padownloadsgratis.blogspot.nl/2012/10/historial-da-cidade-de-porto-amboim.html

      É então, «Em 1771, o governador Sousa Coutinho, pela importância da região, manda fundar no mesmo sítio de Benguela, uma povoação com denominação de Benguela Velha, depois de cerca de 196 anos de abandono, tendo sido encarregue o capitão geral Francisco Nunes de Morais que, com ajuda de alguns indígenas de outras tribos vizinhas como a do Sumbe, conquista totalmente a região em 1773 e inicia a erguer as primeiras casas da região.
      Em 1893, cerca de meio do século de acalmia, abandona o oficial, Benguela Velha desperta a atenção ao Comércio com a abertura de varias barracas. É de salientar que nesta época, a actividade comercial que mais floresceu foi o tráfico de escravos, por permuta de bens como tecido, missangas, vinho e outros artigos.
      Em 1869, dá-me inicio ao processo de dinamização da cultura do algodão, sob a iniciativa de 4 brancos, um dos quais em 1870 é nomeado primeiro regedor desta região, o senhor Francisco José Simões; o que veio a dar um impulso à aprovação. É neste quadro que em meados de 1880 se dá inicio da exportação do algodão para o exterior da região.
      Aos 16 de Abril de 1912, é instalada a primeira Comissão Municipal, presidida pelo capitão Salvador José da Costa, que tinha os seguintes vogais: António Tavares de Almeida e Álvaro de Sousa Ferreira Amorim.
      Em 20 de fevereiro de 1919, Benguela velha adquiri o estuto de sede, no quadro da nova divisão Administrativa, cuja Comissão Municipal é instalada em 16 de abril de 1921, sob a presidência do Administrador do conselho.
      Fruto do desenvolvimento sócio económico da região, quer no campo agrícola como no industrial, iniciou-se em 1923 a construção e assentamento do Caminho de Ferro do Amboim, cujo trajecto seria Benguela-Velha/Amboim, sob a responsabilidade do engenheiro Artur Torres, inaugurado em duas fases, tendo terminado em setembro de 1941.
      A pedido da companhia construtora do caminho de ferro, a três de setembro de 1923 a povoação passa a chamar-se Porto Amboim, e a 10 do mesmo mês e ano é elevada à categoria de vila.
      De 1923 a 1942, Porto Amboim, passa a conhecer uma nova fase e dá um salto qualitativo no seu desenvolvimento, com a realização das seguintes obras:
      -Construção da primeira residência do Administrador em 1923.
      -Construção da primeira Ponte Cais com 115 metros de comprimento em 1926.
      -A construção de uma Escola Primária (nº22) com duas salas de aulas, em 1927.
      -A construção da Capela do C.F.A. em 1929.
      -Instalação da luz electrica em 1934.
      -Construção do edifício das Alfândegas, do condomínio do C.F.A. e do Aeródromo de terra batida em 1935.
      -Construção do primeiro edifício dos correios e da fazenda em 1939(actualmente palácio da justiça).
      -Construção do primeiro hospital em 1941.
      -Construção do actual edifício da Administração Municipal em 1942.
      Deste período para frente, a vila de Porto Amboim, começou a somar o surgimento de obras das quais destaca-se, até a data da Independência Nacional, as seguintes:
      -Instalaçã onda primeira fábrica de farinha de peixe em 1948.
      -A construção da nova ponte Cais em 1950.
      -A construção das instalações da junta de café, em 1956, e dos seus condomínios em 1958.
      -A asfaltagem do Aeródromo e construção da garagem em 1960.
      -A inauguração do VHF e a instalação dos primeiros telefones em 1962.
      A terceira fase do desenvolvimento de Porto Amboim não teve o mesmo ritmo como as duas primeiras, devido a politica de utilização das terras, lavadas a cabo pelas grandes companhias como a Conffera_Cunha e Ajarques Seixas para cujo abrandamento e conselhos, concorreram os actos de resistência, a que sucedeu uma nova etapa de desenvolvimento com:As faltagem das ruas, construção da indústria Algodoeira de Angola, EP A, Brito e Irmãos, Nova Capela e Hospital, Armazéns de grande porte e Escolas.
      É neste que a vila é elevada á categoria de cidade a 15 de janeiro de 1974, pelo então Governador da Província de Angola, Senhor Fernando Augusto Santos e Castro».

      http://padownloadsgratis.blogspot.nl/2012/10/historial-da-cidade-de-porto-amboim.html

      Resumindo, poderemos dizer que no local da actual cidade de Porto Amboim existia uma aldeia chamada Kissonde.
      Os portugueses tentaram colonizar a região em 1587, fundando uma povoação com o nome de Benguela.
      O povoado acabou por ser abandonado pouco depois e reconstruído no local onde hoje se situa a cidade de Benguela.
      Em 1771 os portugueses voltaram ao local original e ergueram a povoação de Benguela Velha, actual Porto Amboim.
      Em 1870 surge a primeira freguesia civil e em 1912 é instalado o município.
      Em 10 de Setembro de 1923 Benguela Velha é elevada à categoria de vila com o nome de Porto Amboim.
      Em 15 de Janeiro de 1974 passou a cidade.
      (adaptado de Wikipédia)
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Porto_Amboim

      De recordar que a linha de caminho de ferro, com 123 km de linha e uma bitola de 0,60m, ligava a cidade portuária de Porto Amboim à Gabela.
      Além de servir como transporte de passageiros, era fundamental para o escoamentop de mercadorias provenientes das potenciais zonas agrícolas , designadamente do café, do interior da região.

      Aliás o porto terá sido construído para funcionar como escoadoro do café que ali chegava nos comboios do Caminho-de-Ferro do Amboim.

      Se Lândana em Cabinda era o porto madeireiro, este era o porto cafezeiro, batendo o Ambriz, local onde aliás, fui baptizada.

      «Os registos de 1930 indicam que o porto recebeu 98 vapores, 30 veleiros e manipulou 548.231 toneladas de carga, na sua maioria café. Nunca se impôs como um grande porto, apesar das suas excelentes condições».

      http://www.angolabelazebelo.com/portos-de-angola-e-a-sua-historia/

      A região ganhou o seu nome e notoriedade devido ao porto, por onde se escoava toda a produção do café da região ao Amboim.

      Passou a ser vila a partir de 1923 e atingiu a categoria de cidade em Janeiro de 1974.

      Mas é à primeira tentativa de colonização, datada de 15 de Outubro, que se atribui a fundação de Porto Amboim, que completou 427 anos.
      Com a quebra da produção do café devido à guerra no pós-independência, o município perdeu a áurea de outros tempos e passou a viver quase em exclusivo da pesca, mas hoje pacificada Angola aposta novamente nos seus recursos.

      Informação baseada em: http://jornaldeangola.sapo.ao/reportagem/novas_industrias_no_porto_amboim

      Saudades, para que escrever mais…
      Se as imagens dizem tudo.
      Saudades, para que escrever mais...<br /><br /><br /> Se as imagens dizem tudo.
      Saudades…
      Saudades...
    • Não sei se fale de um pontão ou de praias infindáveis.
      Das calemas que galgam a areia, parecendo ter força para tudo rebentar.
      Se fale das ostras que não aprendi a gostar, ou das lagostas que são tantas quando as redes dão à costa que parece que as vão rebentar,
      Não sei de fale do farol ou do Clube Naval.
      Se do peixe a secar ao sol ou das pescarias onde se põe a salgar.
      Quem sabe do Carnaval que invade as ruas de Porto Amboim …
      Ou daquela Igreja lá no alto, onde o Santo parece mostrar o Atlântico todo, a partir daquele lugar.
      Não sei por onde começar, primeiro sei que terei que secar as lágrimas, porque quero mergulhar no seu mar!

      E sei que nada nem ninguém me fará rasgar as memórias que tenho deste lugar.
      Saudades…
      Saudades...
    Praias lindas
    Praias lindas

  • Vista da cidade de Porto Amboim
    Vista da cidade de Porto Amboim

  • O primeiro comboio de Porto Amboim
    O primeiro comboio de Porto Amboim

    • Jorge Martins Joca Uma peça de Museu que deveria estar num criado Museu dos Caminhos de Ferro. Angola tem maquinas Ferroviarias a Vapor cobiçadas pelo mundo todo para os Museus. Um património a ser preservado.
  • Primeiro correio de Porto Amboim
    Primeiro correio de Porto Amboim

Responses

  1. os Lindos rios da catata,a praia do kicombo,os lindas montanhas da denda,e a montanha da catata,familia frederico no tango


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: