Publicado por: Filomena Barata | Julho 28, 2011

Anabela Silveira, A Mãe Negra

A mãe negra
às vezes uma menina ainda
de profundos e penetrantes olhos escuros sem futuro
canta baixinho
uma melopeia estranhamente repetitiva
e o filho
com o nariz colado nas suas costas
respirando um suor suado
dos dias quentes
adormece aconchegadamente aconchegado
20/08/2007

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: