Publicado por: Filomena Barata | Junho 1, 2011

M. C. Amor, Réquiem para uma criança

Crianças, fotografia de Fernando Arrais Duarte

 
Jose Amor

Réquiem para uma criança
 
Poderias ter sido
um médico
engenheiro
pedreiro
carpinteiroPoderias ter sido
um poeta
pintor
compositorPoderias ter sido…
mas não passaste
apenas
de mais um número
da estatística
da mortalidade infantil.Luanda, Março, 1998

É bastante antigo, mas parece-me terrivelmente actual… Neste dia da criança, a minha singela homenagem—

Manuel C. Amor

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Jose Amor

Réquiem para uma criançaPoderias ter sido
um médico
engenheiro
pedreiro
carpinteiroPoderias ter sido
um poeta
pintor
compositorPoderias ter sido…
mas não passaste
apenas
de mais um número
da estatística
da mortalidade infantil.Luanda, Março, 1998É bastante antigo, mas parece-me terrivelmente actual… Neste dia da criança, a minha singela homenagem—

Manuel C. Amor

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: