Publicado por: Filomena Barata | Março 23, 2011

Dia dos Monumentos e Sítios

Salinas de Porto Amboim, Fotografia de António Barata

Aldeia de Pescadores de Porto Amboim, Fotografia de António Rodrigues
Barra do Dande, Fotografia de Filomena Barata, 2010

Porto Amboim, Fotografia de Filomena Barata, 2010

Porto Amboim, Fotografia de Fernando Arrais Duarte

Vamos assinalar este Dia através da selecção de quatro monumentos edificados e paisagísticos de Angola e de Portugal, divulgando-os e chamando a atenção para eventuais questões de conservação da sua integridade, através de fotografias e pequenas memórias descritivas, bem como da realização de acções conjuntas: em Portugal, através de iniciativas da Liga de Amigos de Mirógriga, em Santiago do Cacém, e da Associação Tongóbriga, no Freixo, cujo programa daremos a conhecer aqui.

Em Angola seleccionámos dois locais. Porto Amboim, porque é abraçado por dois rios, o Keve e o Longa, porque é um porto piscatório riquissímo e porque aí existem salinas e actividades de transformação do peixe.

Porto Amboim, cuja origem parece remontar ao presídio que, no século XIV, foi a aldeia de Kissonde; mais tarde, em 1571, foi denominada Benguela e tornada feitoria, e, duzentos anos mais tarde, Benguela-Velha, de forma a não se confundir com a nova fundação. Em 1923, passa a ser a vila de Porto Amboim, ganhando importância com caminho-de-ferro do mesmo nome. Em 1974, passa a cidade, tendo maiores aspirações na indústria, vindo gradualmente a instalar-se aí grandes empresas, fruto da riqueza petrolífera de Angola.

Conhecido ainda pela beleza das suas praias e pela fama das ostras da aldeia de Ngola Mussungo, junto à praia com o mesmo nome, a 12 km de Porto Amboim, Porto Amboim é um local que se espera vir a ter um crescimento mais concertado, vindo novamente a ser reactivado o porto que já foi um dos grandes portos de Angola a Sul de Luanda.

O outro local escolhido foi a Barra do rio Dande, não muito longe de Luanda, pela sua beleza paisagística e também porque aí existe forte actividade piscatória e de transformação de pescado, nomeadamente através da sua secagem ao Sol.

Assim, para além da Liga de Amigos de Miróbriga, da Liga de Amigos de Tongobriga que já têm agendadas as suas actividades para o dia 16 de Abril, iremos propor aos administradores de outros dois Grupos que connosco partilhem esta iniciativa, designadamente o Grupo «Alentejanos no Facebook», pois pode dar um grande contributo nesta matéria, e o Grupo «Portugal Romano», para connosco colaborarem.

Em Angola, contamos com a colaboração de Margarida Barata em Porto Amboim, esperando que algum dos aderentes deste Grupo nos possa apoiar na Barra do Dande.

Refiro que, em Portugal, a entidade que coordena a nivel nacional as iniciativas relacionadas com o dia dos Monumentos e Sítios é o IGESPAR, do Ministério da Cultura e aqui daremos conta de outras acções previstas em Portugal.

Aqui no Grupo a actividade será acompanhada por Filomena Barata, aceitando-se uma parceria de aderentes angolanos, pelo que, desde já, faço o repto à Olga Sofia Beirão, ao António Rodrigues e ao Fernando Arrais Duarte.

Até já.

Barra do Dande, fotografia de Fernando Arrais Duarte

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: