Publicado por: Filomena Barata | Março 10, 2011

Província de Benguela

Benguela

A província ocupa a zona central do Oeste da República de Angola, numa área de 39.826.83 Km2. Está limitada a Norte pelo Kwanza-Sul, a Leste pelo Huambo, a Sudeste pela Huíla e a Sudoeste pelo Namibe.
Com a capital do mesmo nome, Benguela está dividida administrativamente em nove municípios, designadamente Benguela, Lobito, Baía Farta, Ganda, Cubal, Caimbambo, Chongorói, Balombo e Bocoio. Tem 38 comunas. O seu clima é tropical seco.
A sua população está estimada em 1.750 mil habitantes, representada por meio de uma pirâmide de base larga (46,4 por cento com menos de 15 anos). Os principais produtos são mandioca, algodão, óleo de palma, cítrico, bananas, enxofre, sal, fosfatos, quartzo e outros de pesca.
Na educação, os indicadores apresentam valores sempre acima da média nacional, com a introdução de núcleos de universidades públicas e privadas.

CLIMA: tropical, seco/altitude
PRODUTOS PRINCIPAIS: agrícolas – sisal, algodão, cana-de-açúcar, café, banana, milho, horticultura; minerais – ­cobre, fosfatos, grafite, caulino, volfrâmio; outros – pesca
DISTÂNCIAS EM KM: Luanda 692 – Sumbe 208 – Lobito 33
INDICATIVO TEL: 2722.

 

Artur Carlos Figueiredo
boa tarde a todas e todos.com muita amizade e carinho,eis o nosso espaço cultural… A HISTÓRIA DO LOBITO.um bom final de sa’bado.

Esta é uma cidade jovem. As notícias mais remotas sobre a fixação dos primeiros habitantes datam de meados do século passado. Em 1843 fez-se uma tentativa de transferência da cidade de Benguela para o local onde hoje se situa o Lobito por se considerar que a insalubr…idade daquela povoação prejudicava a permanência de europeus. A tentativa falhou e o pequeno lugarejo do Lobito continuou por muito tempo sob a esfera da influência de Benguela e da vizinha vila da Catumbela. Entretanto a Catumbela foi aumentando considerávelmente e em fins do século passado transformou-se num grande centro comercial do sul de Angola. O Lobito manteve-se na órbita da Catumbela até que em 1913, pela portaria nº 1005 de 2 de Setembro, o grande Governador que foi Norton de Matos criou a Câmara Municipal do Lobito que passou por sua vez a englobar na sua área de influência a Vila da Catumbela.

A verdadeira edificação do Lobito começou com a contrução do Caminho-de-Ferro de Benguela e do Porto. Em 1905 foram lançadas as bases do porto e até ao final desse mesmo ano atracaram 39 navios. Em 1913 foi constituida a Câmara Municipal do Lobito, e foi praticamente nesse ano que se fundou a cidade do Lobito. Nessa altura o C.F.B. avançava para o interior do país e o Porto ia ganhando gradualmente o estatuto de Porto comercial. Quando o C.F.B. foi ligado às linhas férreas do Zaíre, Moçambique, Zimbabwe e África do Sul, o Porto do Lobito assumiu a importância de Porto principal e único na Costa Ocidental da África Austral . A importância acrescida do C.F.B. e do Porto do Lobito, estimulou poderosamente a construção habitacional e as obras públicas, por isso diz-se que o Lobito nasceu por imperativos meramente económicos.

Em 1913 iniciou-se a construção do Bairro da Restinga, sobre a penísula, e aí foram construídas as residências dos sectores mais ricos da população; o palácio do Governador; a Câmara Municipal; o Tribunal, etc.

Em 1917 iniciou-se a construção do Bairro Comercial onde se concentram as instalações comerciais, locais públicos, serviços e residências.

De 1940 a 1955 foram construídos os Bairros do Compão, da Luz e outros, destinados aos trabalhadores.

De 1955 a 1975 o Lobito conheceu uma fase do impetuoso desenvolvimento e expansão.

Após 1975 – Ano da Independência – começou um novo período no desenvolvimento, caracterizado pelo aparecimento de formações habitacionais de barro, sem qualquer urbanização, de populações refugiadas do interior pela insegurança da guerra.

Lobito: Fotografia Filomena Barata

Sporting do Lobito e rua do Lobito. Fotografias de: Filomena Barata

Palácio do Governador de Benguela. Em frente a Praia Morena.
Benguela , Praia Morena.
Rio Catumbela, na vila de mesmo nome. Setembro de 2013
tractores a vapor e locomotiva
Heide Lisboa
  • Restinga do Lobito, Por do Sol, embaracação numa rotunda da Restinga do Lobito , junto a Restaurante Zulu. Setembro de 2013.

  • Restinga e Porto do Lobito. Stembro de 2013.
Didi


Responses

  1. Artur Carlos Figueiredo
    boa tarde a todas e todos.com muita amizade e carinho,eis o nosso espaço cultural… A HISTO’RIA DO LOBITO.um bom final de sa’bado.

    Esta é uma cidade jovem. As notícias mais remotas sobre a fixação dos primeiros habitantes datam de meados do século passado. Em 1843 fez-se uma tentativa de transferência da cidade de Benguela para o local onde hoje se situa o Lobito por se considerar que a insalubr…idade daquela povoação prejudicava a permanência de europeus. A tentativa falhou e o pequeno lugarejo do Lobito continuou por muito tempo sob a esfera da influência de Benguela e da vizinha vila da Catumbela. Entretanto a Catumbela foi aumentando considerávelmente e em fins do século passado transformou-se num grande centro comercial do sul de Angola. O Lobito manteve-se na órbita da Catumbela até que em 1913, pela portaria nº 1005 de 2 de Setembro, o grande Governador que foi Norton de Matos criou a Câmara Municipal do Lobito que passou por sua vez a englobar na sua área de influência a Vila da Catumbela.

    A verdadeira edificação do Lobito começou com a contrução do Caminho-de-Ferro de Benguela e do Porto. Em 1905 foram lançadas as bases do porto e até ao final desse mesmo ano atracaram 39 navios. Em 1913 foi constituida a Câmara Municipal do Lobito, e foi praticamente nesse ano que se fundou a cidade do Lobito. Nessa altura o C.F.B. avançava para o interior do país e o Porto ia ganhando gradualmente o estatuto de Porto comercial. Quando o C.F.B. foi ligado às linhas férreas do Zaíre, Moçambique, Zimbabwe e África do Sul, o Porto do Lobito assumiu a importância de Porto principal e único na Costa Ocidental da África Austral . A importância acrescida do C.F.B. e do Porto do Lobito, estimulou poderosamente a construção habitacional e as obras públicas, por isso diz-se que o Lobito nasceu por imperativos meramente económicos.

    Em 1913 iniciou-se a construção do Bairro da Restinga, sobre a penísula, e aí foram construídas as residências dos sectores mais ricos da população; o palácio do Governador; a Câmara Municipal; o Tribunal, etc.

    Em 1917 iniciou-se a construção do Bairro Comercial onde se concentram as instalações comerciais, locais públicos, serviços e residências.

    De 1940 a 1955 foram construídos os Bairros do Compão, da Luz e outros, destinados aos trabalhadores.

    De 1955 a 1975 o Lobito conheceu uma fase do impetuoso desenvolvimento e expansão.

    Após 1975 – Ano da Independência – começou um novo período no desenvolvimento, caracterizado pelo aparecimento de formações habitacionais de barro, sem qualquer urbanização, de populações refugiadas do interior pela insegurança da guerra.

  2. […] A Província de Benguela Publicado por Filomena Barata ⋅ Janeiro 19, 2012 ⋅ Deixe um Comentário A partir de: https://aeppea.wordpress.com/2011/03/10/benguela-aposaindependencia-3/ […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: