Publicado por: Filomena Barata | Março 4, 2011

Filomena Barata, O que têm em comum as mulheres da minha vida? (reed.)

>

Força, força … para não desistir “non stop, even in the foogy days”!
Muito mimo para dar. Ideia de projecto, qualquer que seja ele. Sabem-no conquistar, como sorrir, mesmo quando por dentro estão a chorar!
Não se envergonham de ser mulheres de corpo e alma, pelo contrário, disso se saberem orgulhar.
E, principalmente, continuam a querer crescer, nunca culpando as outras mulheres daquilo que não conseguiram ter, ser ou saber!
São mulheres, independentemente do estado, estatuto, cor, ou condição: SÃO IGUAIS.

E sabem sonhar, mesmo quando estão sós. São capazes de tudo recomeçar e gostam de viver. SÃO LIVRES.

A elas, principalmente a elas, dedico o meu Luar porque me SÃO FRATERNAS.

As “minhas mulheres” sabem bem quem o são …

Anúncios

Responses

  1. >Que força se sente, querida amiga!

  2. >Tenho acompanhado este teu trabalho. Com que força retratas as tuas mulheres!Talvez a algumas dês a força que é a tua, mas que importa? Concordo que, assim descritas, são fantásticas as “Mulheres da tua vida”, bem como as de que, através do trabalho que nos dás a conhecer, vais acabando por falar.

  3. >Os laços pressentem-se, os afectos espreitam-se e as palavras dizem o que lá não está…Que seja sempre!abraços!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: