Publicado por: Filomena Barata | Março 4, 2011

Provícia de Bié

Informação obtida a partir de

 http://www.consuladodeangola.org/index.php?option=com_content&task=view&id=182&Itemid=168

CAPITALKUITO

«Municipios: Andulo, Nharea, Kunhinga, Chinguar, Chitembo, Kuito, Katabola, Kamacupa, Kuemba.

Superfície: 70 314 Km2

Relevo e Solos : Esta província ocupa uma superfície de 70.314 Km2 e apresenta um relevo planáltico, com uma altitude média superior a 1.000 m (superior a 1.500 m no quadrante SW), enquadrada em duas unidades de paisagem – o planalto Antigo e a do Alto K wanza. Os solos dominantes são de dois tipos: ferralítico e psamítico. 

Vegetação e Floresta 

A cobertura vegetal primitiva é bastante alterada nas zonas submetidas ao cultivo, e é constituída pelo complexo fito-geográfico “floresta aberta – mata de panda; Savana com arbustos, “com extensas manchas de comunidades herbáceas dos altiplanos (anharas de alto). Esta paisagem é recortada por vários cursos de água importantes que definem as bacias hidrográficas do Kuanza, Kubango, Luanda, Kuemba, Kutato, Cuiva Kuquema, Ngumbo, Cuchi, Cunhiga, Kunje e Kune.

População: 1.794.387 Habitantes, densidade populacional média nos 9 municípios que compõem a província é de 25 habitantes por Km2, registando a sua máxima de 88 habitantes por km2 no Kuito e a mínima de 5 habitantes por Km2 em Nharéa.

Clima: Tropical de altitude . O clima caracteriza-se por dois tipos, nomeadamente, (I) clima mesotérmico, húmido de inverno seco e (II) temperado com inverno seco e verão quente. A temperatura média anual é de 25º C com precipitações médias anuais superior a 1.200 mm cuja a maior concentração de quedas pluviométricas regista-se no período de Outubro à Abril sendo o período seco de Maio a Setembro.

Principais produções: citrinos, arroz, feijão, milho, sisal, banana, horticultura e café. A agricultura tem sido o principal sector de desenvolvimento económíco da província. 

Minérios: Alcatrão, ferro, maganésio, diamantes e minerais  radioactivos, minerais caulino;outros – pecuária; 

Cultura: Esta província guarda no seu memorial, os feitos dos antigos reinos do planalto central como Ndulo.

Distâncias em km a partir do Kuito: Luanda 709 – Huambo 165;                           

Indicativo telefónico: 048.

Sistema Financeiro e Bancário: Banco de Poupança e Crédito no município do Kuito.

         

Bié

          A cidade do Kuito, ex- Siiva Porto, capital da Província angolana do Bié e marco geodésico e trigonométrico que determina o centro do País, comemorará no ano 2000 o 440º ano desde que o padre Gonçalo da Silveira atingiu o Bié em 1560, na época do expansionismo da potência colonial portuguesa em busca de novos horizontes político-económicos para reforçar o seu poderio de Estado. No mesmo local onde hoje floresce a cidade-mártir do Kuito – arrasada por uma guerra sem precedentes, por volta de 1771 (há 226 anos atrás) quando era governador-geral de Angola, D. Inocêncio de Sousa Coutinho, foi fundada no planalto do Bié uma povoação a que se deu o nome de Amarante. Segundo a história, os portugueses começaram a interessar-se pelo Bié em 1772. tendo nomeado nesse ano seu primeiro Capitão-more Juíz da Província do Bié, Joaquim Rodrigues, o qual se instalou em Ekovongo, antiga Embala principal da Região. 


Em 1843, o então governadorgeral de Angola, José Bressame Leite, orientou o comerciante português Joaquim Rodrigues Graça para explorar o sertão do Bié, porque urgia a tomada de posições para a ocupação do território.
Em 1845, aquele que viria a ser o grande sertanejo. Francisco Ferreira da Silva que as circunstâncias fizeram juntar o topónimo Porto – sua terra natal, estabelece-se no Bié, mais precisamente num outeiro sobranceiro ao rio Kuito, a que denominou Belmonte. Silva Porto seria nomeado, em 1880, Capitão-mor do Bié, funções que desempenhou até à morte. É do Belmonte que Silva Porto irradia para as suas variadas viagens de exploração do sertão africano. Em 1890, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro é encarregado de atingir com uma força militar, a região de Baretze. 

            Sabedor do conhecimento pormenorizado que Siiva Porto tinha do sertão resolve passar por Belmonte onde contacta o sertanejo. A presença dessa força militar é habilmente explorada por seus inimigos que ardilosamente urdem a intriga que faz desencadear toda a fúria do Soba Dunduma (Trovão), pondo término às relações pacíficas entre os autóctones e Silva Porto.
Dotado de uma firmeza indómita e patriotismo, o povo do Blé rebelou-se e resistiu contra todas as tentativas de ocupação. A discórdia entre Silva Porto e Dunduma atingiu o seu auge, e o português ferido na sua honra e dignidade, amortalha-se na bandeira portuguesa, e deita-se em cima de um barril de pólvora que faz explodir, morrendo no dia imediato, 1 de Abril de 1890.

Este acontecimento serviu de pretexto para o então governador-geral de Angola, Guilherme de Brito Capelo, determinar ao capitão Artur de Paiva vingar a morte de Silva Porto e restabelecer o prestígio dos portugueses. A 1 de Novembro de 1890, junto ao rio Cuquema trava-se o primeiro combate e a 22 do mesmo ano é tomada a capital insurrecta do Bié, Ecovongo. A 4 de Dezembro é preso o rei Dunduma, logo deportado para Moçambique e substituído pelo Soba Kapoco, fiei aos portugueses. Estava completa a ocupação do Bié.
Em 1902 é fundado o concelho do Bié, dependente do distrito de Benguela e a 2 de Janeiro de 1922 é criada a Câmara Municipal. Pelo Decreto 134 de 1 de Maio do ano do então Alto-Comissário Norton de Matos, surge o Distrito do Bié tendo sido seu primeiro governador, Manuel Espregueira Góis Pinto. Silva Porto é levada a cidade pelo governador geral, Lopes Mateus, a 31 de Agosto de 1925, tendo foral desde 13 de Março de 1957.
A Província do Bié com cerca de 72.o00km2 em forma de coração é uma pere-planície situada no centro geográfico de Angola.
É no Bié que nascem alguns dos mais importantes rios, sendo a bacia hidrográfica mais rica do País. O Kwanza, o maior rio de Angola, nasce perto do Mumbue.
Na parte leste situam-se os rios Luando e Cuemba, com aproveitamento hidroeléctrico, graças às suas enormes quedas localizadas junto das povoações a que deram os nomes.


Do ponto de vista geológico, todo o território encontra-se ainda na fase primária das prospecções e explorações das riquezas minerais, estando localizados minerais metálicos no município do Andulo, a 20km a sul da cidade, conhecida pela designação de jazida de ferro do Andulo ou Chilesse, havendo ainda nessa localidade minerais radioactivos nunca explorados, assim como fosfatos. Existem diamantes na Nhârea, Tchitembo e Cuemba, ao longo da bacia do rio Kwanza, especialmente em Caieye, Rando e Lubia.


A região tem um clima temperado húmido com isotérmicas anuais entre os 19° e os 21°, o que torna a zona especialmente apta para um florescente desenvolvimento agro-pecuário. Tem duas épocas distintas e ausência do chamado “pequeno cacimbo que se verifica na maior parte das regiões de Angola. A época quente ou das chuvas observa-se entre Outubro e Abril com índices de precipitação de 1.000 a 1.400mm, com menor intensidade nos meses de Outubro, Janeiro e Fevereiro. O cacimbo estende-se de Maio a Setembro e a temperatura média do ar no mês mais frio, situa-se entre os 2° e os 10° e no mês mais quente varia entre os 18° e os 25° C.
A Província do Bié tem actualmente, cerca de 1.200.000 habitantes, sendo o Andulo o município mais populoso, além do Kuito, e, Kunhinga (ex-Vouga) o menos povoado. A sua população divide-se em quatro grupos étnicos principais de origem Bantu, estando os Kibalas ou Ngaias, oriundos dos Kimbundus em Calussinga, os Songas a norte, os Bailundos e Bienos, descendentes dos Mbundus, fixados os primeiros no Andulo e Nhârea e os segundos no Chinguar. Kunhinga, Katabola e Kamacupa.


Os Nganguelas. os Luimbis ou Luenas do Kwanza, estão fixados nas margens do rio Kwanza e os Ambuilas no Tchitembo, enquanto a faixa leste da Província de norte para sul é povoada por Kiokos. Esta populção dedica-se geralmente à produção agro-pecuária, com predominância para as culturas de arroz, horto frutícolas, feijão, milho, mandioca, soja, amendoim, gergelim, girassol e café arábica, além da criação de bovinos e animais de pequeno porte. Podem pastar no Bié pelo menos um milhão de bovinos!

           Bié hoje, em pleno pôs-guerra, é uma cidade que não descança por sua compleição ao atendimento necessário as diversas urgências humanas e reabilitações necessárias nos sectores da vida social e produção.  Está concentrada em sua reabilitação, ótima fase para projetos de investimentos que contribuam com os processos de desenvolvimento local tão vocacionados na esperança da comunidade».   

            

Avenida Rio Branco, 311 – 2º andar, CEP: 20040-009
Tel: (21) 3526-9439, Fax.: (21) 2220-8063, Centro – Rio de Janeiro
e-mail: consulado@consuladodeangola.org
BIÉ  CAPITAL: Kuito ÁREA: 70.314 km2 POPULAÇÃO: 2.000.000 MUNICÍPIOS: 9 - Kuito, Andulo, Nharea, Cuemba, Cunhinga, Catabola, Camacupa, Chinguar, Chitembo CLlMA: tropical de altitude PRODUTOS PRINCIPAIS: agrícolas – cítricos, arroz, feijão, milho, sisal, banana, hortícolas, café;                                                                                           minerais – caulino, ferro, manganésio, diamantes, minerais radioactivos;          outros – pecuária DISTÂNCIAS EM KM: Luanda 709 – Huambo 165 INDICATIVO TEL: 2482.
Fernando Arrais Duarte 3 de Março de 2011 8:53
BIÉ

CAPITAL: Kuito
ÁREA: 70.314 km2
POPULAÇÃO: 2.000.000
MUNICÍPIOS: 9 – Kuito, Andulo, Nharea, Cuemba, Cunhinga, Catabola, Camacupa, Chinguar, Chitembo
CLlMA: tropical de altitude
PRODUTOS PRINCIPAIS: agrícolas – cítricos, arroz, feijão, milho, sisal, banana, hortícolas, café; minerais – caulino, ferro, manganésio, diamantes, minerais radioactivos; outros – pecuária
DISTÂNCIAS EM KM: Luanda 709 – Huambo 165
INDICATIVO TEL: 2482.


Responses

  1. […] A Província de Bié Publicado por Filomena Barata ⋅ Janeiro 19, 2012 ⋅ Deixe um Comentário Fernando Arrais Duarte publicou no grupo Angola em Portugal; Portugal em Angola. e foi editado em: https://aeppea.wordpress.com/2011/03/04/bie/ […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: