Publicado por: Filomena Barata | Novembro 9, 2010

>O tempo, esse grande escultor

>
É sempre aparente o Tempo: os minutos não têm o mesmo espaço nem o mesmo compasso, quanto mais os dias e os meses.
Há Tempo que separa e Tempo que une. Tempo que faz esquecer e Tempo que faz lembrar.
Tempo de sofrer e Tempo de sorrir.

E, aparentemente, tudo fica igual no espaço em nosso redor…
Mas não, Tempo e Espaço dão as mãos quando estamos a sonhar.

Agora para mim é Tempo de sossegar.
Porque o Mundo vai mudar e vou apenas ouvir a sua rotação.

Anúncios

Responses

  1. >”Time is money” costumam dizer os Ingleses, frase tão pertinente! pois o tempo è labor e suor, sacrificio e desgosto, familkia, partilha, alegria amizade, encontros e desencontros ou encontros desencontradosTudo isso cabe no nosso espaço temporal, mas a cima de todo, o tempo è amor e VIDA e neste aspectop, “não tem peso nem medida”Todos nos gostavàmos domar o tempo tal como o fixcticio Benjamim Button por exemplo que fizera andar o seu relógio a contratempo ou como o poeta Rimbaud no seu lindo ” ô temps suspends ton volet vous, heures propices, suspendez votre cours!”

  2. >Tempo…esse excessivo!Tão curto às vezes, tantas. Redondo e agudo, esse, o Tempo.Sem ele, como seríamos? A quem daríamos o nosso tempo?Bjinho


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: