Publicado por: Filomena Barata | Maio 14, 2010

>Ainda a Cristina Carvalho e os seus «Estranhos Casos de Amor»

>
Foi por causa do teu cheiro que me apaixonei por ti, naquela tarde, já no fim da tarde, no paredão junto ao mar, em Marselha. O sol tão perto lá no fundo do mar, a inacreditável cor roxa do próximo horizonte, a luz que continua a descer por detrás da mancha da nuvem; um corredor de gaivotas atarefadas atravessa o meu… passeio e tu passas rente à minha sombra que já foge, passas e olhas para mim, para o meu cabelo e ficas preso no meu olhar esverdeado que se confunde com o mar. É mar. É precipício. Fatalidade. Então, ao passares por mim, sussurras «Je vous aime beaucoup»
Esta frase dita ao pôr do sol quando as nossas silhuetas se confundem na mesma língua de sombra, causa um efeito surpreendente. A côr azul do final do dia, a ardente estrela que se esconde e o teu cheiro que se fixa em mim, mal eu sabia, para sempre…

Cristina Carvalho in Suzanne, “Querida Suzanne” – Estranhos Casos de Amor

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: