Publicado por: Filomena Barata | Dezembro 28, 2009

>Vários, O Vinho e as Rosas

>
Embora tenha o sol para me alumiar
e a lua e as estrelas depois do sol se pôr
sem a luz dos teus olhos negros
é sempre negra a noite em meu redor.

Bhartrhari, Índia, Século V
in O Vinho e as Rosas

Um amigo meu, homem superior, considera que a eternidade é uma manhã e dez mil anos um simples abrir e fechar de olhos. O sol e a chuva são janelas de sua casa. Os oito pontos cardeais as suas avenidas.
(…)

Lieu Ling, China, Século III
in O Vinho e as Rosas

Passaria cem anos nesta montanha
sem pensar no regresso. Cem anos de embriaguez
Gostaria de dançar com as minhas mangas
roçar todas as copas dos pinheiros de uma só vez

Li Bai, China, Século VIII
in O Vinho e as Rosas
Assírio & Alvim

Porque não desmontas do cavalo e bebes um copo?
Desiludido retiras-te para as montanhas do sul
Não tenho mais perguntas. Podes partir
Nuvens brancas se arrastam no céu azul

Wang Wei, China, Século VIII
in O Vinho e as Rosas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: