Publicado por: Filomena Barata | Novembro 26, 2009

>Um amigo (reed.)

>

Num daqueles dias de outono, em que nos queima a vermelha labareda de folhas, um amigo pedia que lhe contasse uma história. «Salva-me a vida, conta-me uma história». E eu recordei aquela mulher das Mil e Uma Noites, que encadeava, com doçura e desespero, uma história na outra, pois só a história infinita nos permite escapar à maldição da morte.
Um amigo é uma história que nos salva.

Mário Rui de Oliveira, O Vento da Noite
in Poemário 2008

….

Ao amigo que, mesmo longe, me acompanhou …

Anúncios

Responses

  1. >Imagino-te já, uma nova Scheherazade junto não de um sultão fascinado mas de um Sindbad dos mares.Bj


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: