Publicado por: Filomena Barata | Outubro 8, 2009

>Ainda a propósito de Alberto Caeiro, o que sinto eu …

>

Acuso um certo cansaço

não sei se é no olhar, no ver

ou no pensamento que me torna eu …

Acuso uma certa dolência, inércia

em tentar perceber se sou o que vejo ou o que penso

o que escrevo o que sinto

sei apenas o que me torna eu, igual mas diferente de todos, é tudo isso junto …
Anúncios

Responses

  1. >Quando se é educado demais para gritar, e quando se está lucido demais para atura, é que escreve-se para si próprio e assim regala-se um presente para que o lê.

  2. >… quando se chega a este estádio de cansaço, a dúvida assalta qualquer artista que se preza e que se realiza a representar personagens tão diversas… quanto ele.Sorrisos e um resto de óptimo dia.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: