Publicado por: Filomena Barata | Maio 27, 2009

Natália Correia, hoje, de novo.

>

«(…)
Segura do infinito a carne aberta
Atrai o sangue que corre para a verdade
Procuando na jóia mais secreta
Do corpo a inicial da eternidade»

Natália Correia, «Mátria», in Antologia Poética, Dom Quixote.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: