Publicado por: Filomena Barata | Abril 29, 2009

>Mars & Venus sunt connexa (à Pascale)

>«Quem diz que o poeta inventa
É juiz de pouca conta;
Sabe-se hoje por toda a parte
Que acasalam Vénus e Marte;
Quem guerra faz, todo o tempo
Dorme co´as moças no campo»

Friedrich von Logau (1604-1655)
in «O Cardo e a Rosa»
cit in Poemário, 2008.

Porque as palavras são como as ideias; e as conversas com os amigos não são senão essa corrente de coisas pensadas e de afectos que se vão estabelecendo, decidi reeditar este poema.

Porque, bem haja a minha amiga Pascale que vive junto ao que era o limes no período romano, devagar fomos construindo a ideia de fazer um grande périplo das vias romanas do extremo ocidental da Lusitânia à antiga Strasbourg, esse “burgo das estradas”, a Argentoratum latina, devido a quantidade de metais tanto auríferos como da prata que abundava no Reno.

E o projecto vai exactamente chamar-se «De Vénus a Marte», essas duas divindades associadas ao culto imperial que se encontram atestadas epigraficamente em Miróbriga, Santiago do Cacém, e também presentes em Argentoratum.

Assim, para ela, a Pascale, vai hoje este poema para que Vénus e Marte nos possam ajudar.

Mapa: http://www.celtiberia.net

Anúncios

Responses

  1. >Espero poder assistir/saber dessa gestação! Que Mercúrio e as suas asas vos ajudem a realizar o projecto.Bjinho


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: