Publicado por: Filomena Barata | Abril 21, 2009

>A Viagem

>

Foi esta a minha casa, mas não me reconhece
quanto nela guardei. O tempo muda o rosto,
a luz e enquadramento das coisas mais próprias.
Acaso deu-me a viagem um aspecto diferente,
e assim não houve júbilo no que eu entesourava:
a asa de enorme pássaro enche os quartos de sombra.

Semicerrarei os olhos, vou abeirar-me lenta,
apalparei uma a uma as lombadas dos meus livros.
Irei até aos bronzes, para ver se ao tocá-los
têm a porção do frio que exige sua vida.
Esta querença minha dirigi-la quisera
para ver se com ela ternura renasce
.

María Victoria Atencia, Antologia Poética

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: