Publicado por: Filomena Barata | Abril 1, 2009

>Fazes-me Falta (em dia de arrumações)

>

Não importa o que se ama. Importa a matéria desse amor. As sucessivas camadas de vida que se atiram para dentro desse amor. As palavras são só um princípio – nem sequer o princípio. Porque no amor os princípios, os meios, os fins são apenas fragmentos de uma história que continua para lá dela, antes e depois do sangue breve de uma vida. Tudo serve a essa obsessão de verdade a que chamamos amor. O sujo, a luz, o áspero, o macio, a falha, a persistência.

Fazes-me Falta, Inês Pedrosa

Anúncios

Responses

  1. >As palavras são um imbróglio.O amor é que é!Cumprimentos meus

  2. >Bettips, o vazio é sempre o lado possível do sonho… nuvens brancas! Mas mesmo nelas há contos para narrar.

  3. >… que em dia de arrumações, o amor continue em local tão visível que as visitas antes de entrarem exclamem «O teu amor pelo amor é notório! Vê-se à distância!Sorrisos e resto de boa semana.

  4. >Uma ponte que se atravessa. Que não seja vazio o outro lado!Bj


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: