Publicado por: Filomena Barata | Agosto 26, 2008

Poeta, publicado por Filomena Barata

>
Fresco e róseo, o sol ergue-se nas alturas,
No remoto azul o mar corre pelos seus canais,
O vento levanta-se sobre o peito do mar, soprando em direcção à terra,
O grande vento do Oeste ou do Sudoeste,
Flutuando agilmente com a espuma das águas, branca como o leite.

(…)

Walt Whitman, Poemário 2008

Anúncios

Responses

  1. >Um belo regresso…estranho, sim, mas a cidade branca é ainda azul, aqui!Whitman não conhecia Lisboa, vive no “Clube dos Poetas Mortos” do outro lado do mundo. E todavia cantava o “homem novo”.Bjinhos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: